Instruções aos Autores

Os critérios de aceitação para os artigos são a qualidade e a originalidade da investigação, sendo estes parâmetros avaliados primeiramente pelos Editores. Caso indicado, os artigos são atribuídos a um Editor selecionado que coordena o processo de revisão por pares, que geralmente envolve a procura de dois revisores especialistas na área.

O Conselho Editorial reserva-se o direito de recusar material para publicação, sendo esse parecer comunicado no prazo máximo de um mês. A aceitação ou rejeição final cabe aos Editores. A menos que assim declarado, o material nesta revista não reflete necessariamente a opinião dos Editores ou do DI&D. Os editores não são responsáveis por qualquer erro de omissão ou por qualquer facto (ver Ética e Política Anti-plágio para mais informação). A Revista Portuguesa de Investigação Comportamental e Social dá primazia a artigos de investigação originais, mas aceita também outros tipos de manuscritos. Ver Tipos de Artigos para mais informação.

Os manuscritos devem seguir os requisitos indicados pelas normas da APA Style® detalhadas no Publication Manual of the American Psychological Association (6ª Ed.). Outros requisitos são descritos a seguir.

 


TOPO

DEFINIÇÃO DE AUTORIA

A RPICS considera que um contribuinte num estudo é autor se obedecer aos seguintes critérios do International Committee of Medical Journal Editors:

  • Contribuiu substancialmente para a conceção ou planeamento do estudo; ou recolheu, analisou, ou interpretou os dados para o estudo; E
  • Esboçou a versão escrita original ou reviu criticamente importante conteúdo intelectual; E
  • Aprovou a versão final a ser publicada; E
  • Concordou em ser responsabilizado por todos os aspetos do trabalho, assegurando-se de que as questões relativas à correção ou integridade de todas as partes do trabalho foram investigadas e resolvidas adequadamente.


TOPO

TIPOS DE ARTIGOS

A RPICS publica três tipos de manuscritos: 

Investigação Original: Estes são artigos que descrevem investigação original de alta qualidade em temas sociais e/ou comportamentais. Limites de palavras: 7000. Máximo de Referências: 50. Requisito de Resumo: Sim.

Revisão ou Metanálise: Estes artigos fornecem uma revisão sistemática ou metanalítica de um tema das ciências sociais ou comportamentais. Em circunstâncias excecionais, estes manuscritos podem ultrapassar o tamanho especificado, mas isso deve ser negociado com os Editores no momento da apresentação. Limites de palavras: 9000. Máximo de Referências: 100. Requisito de Resumo: Sim.

Carta ao editor: A carta ao editor pode ser enviada à RPICS para apresentar um ponto de vista sobre um assunto referente às áreas social e/ou comportamental, para explicar um tópico novo e relevante à comunidade científica ou para comentar, questionar ou criticar um artigo previamente publicado (ver informação adicional em Correspondência Sobre Artigos Publicados). Limites de palavras: 300. Máximo de Referências: 5. Requisito de Resumo: Não.

 


TOPO

CORRESPONDÊNCIA SOBRE ARTIGOS PUBLICADOS

Comentários, questões ou críticas sobre artigos publicados devem ser submetidos ao editor-chefe como Carta ao editor através do Sistema de Submissão. Este tipo de cartas deve focar em aspetos científicos, clínicos ou éticos dos artigos publicados. Os ataques pessoais aos autores não são aceites.

Os autores dos artigos discutidos na correspondência têm a responsabilidade de responder aos comentários substanciais do relativos ao seu trabalho, usando o mesmo mecanismo. A resposta será solicitada pelo/a editor/a.

Aos autores da correspondência solicita-se que declarem conflitos de interesses (incluindo relações financeiras, relações pessoais ou rivalidades, competição académica ou crenças intelectuais).

A correspondência sobre artigos publicados tem como limite as 300 palavras. 


TOPO

ÉTICA E POLÍTICA ANTIPLÁGIO

Ética

O trabalho descrito no seu manuscrito deve seguir o Code of Ethics of the World Medical Association (Declaração de Helsínquia) para estudos com seres humanos.

A RPICS atribui a maior importância à integridade ética dos seres humanos envolvidos nas investigações descritas. Nesse sentido, na secção "Métodos", os autores devem identificar a aprovação da comissão de ética e descrever que todos os sujeitos concordaram em participar no estudo e que assinaram uma declaração de consentimento livre e esclarecido. Os autores devem ainda descrever os métodos usados para avaliar a capacidade dos participantes entenderem e darem o seu consentimento informado, e as estratégias utilizadas no estudo para garantir a proteção dos participantes.

Política Antiplágio

A RPICS defende seriamente a integridade na publicação e a sua reputação contra procedimentos condenáveis, tomando medidas contra a violação dos direitos de autor, plágio do trabalho de outros (direto, acidental ou em mosaico) ou autoplágio. 

Os autores devem

  • Visitar o websitedo COPE, que contém informações para autores e editores sobre a ética em pesquisa;
  • Referenciar os autores ou organizações detentores da propriedade intelectual do conteúdo usado na revisão do estado da arte;
  • Referenciar explicitamente os autores ou organizações detentores de dados, da propriedade intelectual da análise ou interpretação de dados, métodos ou materiais.

Da parte dos editores, na altura da submissão, as medidas incluem

  • A leitura primária especializada de um editor da revista, que avalia os principais focos de plágio (e.g., Introdução, Discussão);
  • A avaliação dos manuscritos através de uma revisão exaustiva em motores de busca convencionais (e.g., Google, Bing, Yahoo);
  • A análise dos manuscritos através das licenças de uso livre e gratuitas disponíveis em Plagium.com e Plagiarisma.net;
  • O manuscrito que apresente uma percentagem de duplicação entre 3,0 e 5% poderá ser rejeitado e aquele que apresente uma percentagem de duplicação acima dos 5% será automaticamente rejeitado.

Pós-publicação, os editores poderão ainda recorrer aos procedimentos seguintes

  • Verificação de manuscritos que sofreram queixas de plágio ou de uso incorreto de dados, métodos, etc.;
  • A deteção de plágio ou de inclusão de material com direitos autorais de terceiros envolverá: 1) a publicação de um erratumou corrigendum; remoção do artigo da RPICS; 2) o contacto com o reitor ou diretor da instituição do autor e/ou instituições científicas; 3) a não aceitação de qualquer outra submissão do(s) autor(es); e/ou o procedimento de ação legal.

 


TOPO

TAXAS

Publicar na RPICS não exige o pagamento de qualquer taxa, nem ao autor, nem ao leitor, seguindo o princípio de que a ciência deve ser aberta a todos e isenta de custos.