Autoconsciência da aparência e a adaptação no ensino superior: Estudo exploratório

Palavras-chave: Adultos emergentes, Adaptação Ensino Superior, Autoconsciência da Aparência

Resumo

Contexto: A Psicologia da Aparência tem merecido pouca atenção dos investigadores portugueses. As representações contemporâneas do corpo ideal (magroatlético e com formas), muito avolumadas pelos meios de comunicação social e redes sociais, criam frequentemente a insatisfação com a aparência. Estudos recentes referem que os estudantes universitários se encontram insatisfeitos com a imagem corporal. 

Objetivo: Avaliar possíveis relações entre as preocupações com aparência, nomeadamente a autoconsciência da aparência, e a adaptação ao Ensino Superior por parte de estudantes portugueses.

Método: Exploratório e quantitativo. Participaram 206 estudantes do Ensino Superior, tendo respondido a um Questionário Sociodemográfico, à versão portuguesa reduzida da Escala de Avaliação da Aparência de Derriford (DAS-14) e ao Questionário de Adaptação ao Ensino Superior (QAES). 

Resultados: Verificaram-se diferenças significativas na DAS-14 (autoconsciência da aparência) entre os sexos; correlação moderada entre a DAS-14 e a dimensão adaptação pessoal-emocional e relações fracas entre a DAS-14 e as restantes dimensões do QAES (adaptação interpessoal, adaptação à instituição, adaptação académica, compromisso com o curso e desenvolvimento de carreira). A autoconsciência da aparência apresenta-se quer como variável preditora, quer como variável de resposta na dimensão adaptação pessoal-emocional.

Conclusão: Existe relação entre o sexo a autoconsciência da aparência. Os estudantes que têm menor concentração nos sentimentos negativos no corpo têm uma maior relação com as dimensões sociais, cognitivas e contextuais da adaptação ao ensino superior.As preocupações com a aparência e a adaptação pessoal-emocional influenciam-se mutuamente, isto é, a aceitação da aparência parece ser relevante para a adaptação e para o desenvolvimento da identidade dos adultos emergentes. O estudo abre futuras investigações na área da Psicologia da Aparência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografias Autor

José Carlos da Silva Mendes, INTELECTO - Psicologia & Investigação

Psicologia da Saúde no ISPA - Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida

Técnico Superior Principal - INTELECTO - Psicologia e Investigação

Teresa Medeiros, Universidade dos Açores, Ponta Delgada, Açores Instituto de Psicologia Cognitiva, Desenvolvimento Social e Humano da Faculdade de Psicologia da Universidade de Coimbra

Professora Catedrática de Psicologia de nomeação definitiva do Departamento de Psicologia da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade dos Açores

Agregada em Psicologia

Investigadora do Instituto de Psicologia Cognitiva, Desenvolvimento Social e Humano da Faculdade de Psicologia da Universidade de Coimbra (IPCDSH)

Referências

Almeida, L. S., Guisande, M. A., Soares, A. P., & Saavedra, L. (2006). Acesso e sucesso no ensino superior em Portugal: Questões de género, origem sócio-cultural e percurso académico dos alunos [Access and sucess in higher education in Portugal: Issues of gender, sociocultural origin and students’ academic path]. Psicologia: Reflexão e Crítica, 19(3), 507–514. https://doi.org/10.1590/S0102-79722006000300020

Araújo, A. M., Almeida, L. S., Ferreira, J. A. G., Santos, A. A., Noronha, A. P., & Zanon, C. (2014). Questionário de Adaptação ao Ensino Superior (QAES): Construção e validação de um novo questionário [Adaptation to Higher Education Questionnaire (QAES): Construction and validation of a new questionnaire]. Psicologia, Educação e Cultura, 18(1), 131–145. Retrieved from http://pec.ispgaya.pt/edicoes/2014/PEC2014N1/index.html

Araújo, A. M., Costa, A. R., Casanova, J. R., & Almeida, L. S. (2014). Questionário de Perceções Académicas - Expetativas: Contributos para a sua validação interna e externa [Academic Perceptions - Expectations Questionnaire: Contributions for internal and external validation]. Revista E-Psi, 1(4), 156–178. Retrieved from https://revistaepsi.com/wp-content/uploads/artigos/2014/Ano4-Volume1-Artigo8.pdf

Araújo, A. M., Santos, A. A., Noronha, A. P., Zanon, C., Ferreira, J. A., Casanova, J. R., & Almeida, L. S. (2016). Dificuldades antecipadas de adaptação ao ensino superior: Um estudo com alunos do primeiro ano [Anticipated adaptation difficulties to higer education: A study with first-year students]. Revista de Estudios e Investigación en Psicología y Educación, 3(2), 102-111. https://doi.org/10.17979/reipe.2016.3.2.1846

Arnett, J. J. (2004). Emerging adulthood: The winding road from the late teens through the twenties (1st ed.). Oxford: University Press.

Behmani, R. K., & Kumar, S. (2016). Gender and locality differences in body image among college students. Indian Journal of Community Psychology, 12(1), 130–138. Retrieved from http://www.ijcpind.com/wp-content/uploads/Website%20versonIJCP,2016(1).pdf

Carr, T., Harris, D., & James, C. (2000). The Derriford Appearance Scale (DAS-59): A new scale to measure individual responses to living with problems of appearance. British Journal of Health Psychology, 5(2), 201–215. https://doi.org/10.1348/135910700168865

Carr, T., Moss, T., & Harris, D. (2005). The DAS24: A short form of the Derriford Appearance Scale DAS59 to measure individual responses to living with problems of appearance. British Journal of Health Psychology, 10(2), 285–298. https://doi.org/10.1348/135910705X27613

Cash, T. F., & Pruzinsky, T. (2002). Body image: A handbook of theory, research, and clinical practice (1st ed.). New York, NY: Guilford Press.

Cash, T. F. (2002). A «negative body image»: Evaluating epidemiological evidence. In T. F. Cash & T. Pruzinsky (Eds.), Body Image: A handbook of theory, research, and clinical practice (1st ed., pp. 269–276). New York, NY: Guilford Press.

Cash, T. F., & Smolak, L. (2011). Body Image: A handbook of science, practice, and prevention (2nd ed.). New York, NY: Guilford Press.

Costa, A. R., Araújo, A. M., Diniz, A. M., & Almeida, L. S. (2014). Expetativas académicas segundo o género dos estudantes portugueses do primeiro ano do ensino superior [Academic expectations according to the gender of first-year Portuguese students]. International Journal of Developmental and Educational Psychology, 2(1), 325–334. https://doi.org/10.17060/ijodaep.2014.n1.v2.447

Deaño, M. D., Gil, S. A., Rodríguez, Á. C., García-Señorán, M., & González, F. T. (2014). Expectativas universitarias y predicción del rendimiento académico [University expectations and academic performance prediction]. Revista E-Psi, 1(4), 127–141. Retrieved from https://revistaepsi.com/wp-content/uploads/artigos/2014/Ano4-Volume1-Artigo6.pdf

Espírito-Santo, H., & Daniel, F. (2015). Calcular e apresentar tamanhos do efeito em trabalhos científicos (1): As limitações do p < 0,05 na análise de diferenças de médias de dois grupos [Calculating and reporting effect sizes on scientific papers (1): p < 0.05 limitations in the analysis of mean differences of two groups]. Revista Portuguesa de Investigação Comportamental e Social, 1(1), 3–16. https://doi.org/10.7342/ismt.rpics.2015.1.1.14

Fardouly, J., Pinkus, R. T., & Vartanian, L. R. (2017). The impact of appearance comparisons made through social media, traditional media, and in person in women’s everyday lives. Body Image, 20, 31–39. https://doi.org/10.1016/j.bodyim.2016.11.002

Freitas, H. C. N. M., Raposo, N. A. V., & Almeida, L. S. (2007). Adaptação do estudante ao ensino superior e rendimento académico: Um estudo com estudantes do primeiro ano de enfermagem [Student adaptation to higher education and academic performance: A study with first-year nursing students]. Revista Portuguesa de Pedagogia, 41(1), 179–188. Retrieved from http://impactum-journals.uc.pt/rppedagogia/article/view/1191

Garcia, A., Macedo, M. D. C., & Nunes, T. A. (2013). Relações interpessoais e saúde [Interpersonal relations and health] (1st ed.). Vitória: UFES.

Latiff, A. A., Muhamad, J., & Rahman, R. A. (2018). Body image dissatisfaction and its determinants among young primary-school adolescents. Journal of Taibah University Medical Sciences, 13(1), 34–41. https://doi.org/10.1016/j.jtumed.2017.07.003

Lopes, M. S., Mendes, R. C. P. R., & Sousa, S. M. N. (2017). Ser mulher: Uma análise da imagem corporal entre adolescentes [Being a woman: An analysis of body image among adolescents]. Revista Espacios, 38(29). Retrieved from http://www.revistaespacios.com/a17v38n29/a17v38n29p03.pdf

MacKenzie, K. (2012). An examination of coping strategies and mindfulness as predictors of appearance satisfaction and body image. (Master’s thesis). Retrieved from https://dra.american.edu/islandora/object/thesesdissertations%3A91/datastream/PDF/view

Marôco, J. (2010). Análise estatística com o PASW Statistics (ex-SPSS) [Statistical analysis with PASW Statistics (ex-SPSS)]. Lisboa: ReportNumber.

Martins, D. F., Nunes, M. F. O., & Noronha, A. P. P. (2008). Satisfação com a imagem corporal e autoconceito em adolescentes Satisfaction with body image and self-concept in adolescents]. Psicologia: Teoria e Prática, 10(2), 94–105.

Medeiros, T., Cunha, A., Lima, C., Ponte, V., Furtado, S., & Mendes, J. C. S. (2018). Imagem corporal positiva em adultos emergentes: Um estudo em contexto universitário [Positive body image in emergente adults: A study in university context] (pp. 813–821). In Actas do 12º Congresso Nacional de Psicologia da Saúde. Lisboa: ISPA - Instituto Universitário.

Mendes, J., & Pereira, V. (2018). Versão portuguesa reduzida da Escala de Avaliação da Aparência de Derriford (DAS-14): Análise fatorial exploratória e confirmatória [Reduced Portuguese version of the Derriford Appearance Rating Scale (DAS-14): Exploratory and confirmatory factor analysis]. Revista Portuguesa de Investigação Comportamental e Social, 4(2), 23-30. https://doi.org/10.31211/ismt.rpics.2018.4.2.79

Moliner, P. (2016). Psychologie sociale de l’image [Social psychology of the image]. Fontaine: PUG.

Moss, T. P., & Rosser, B. A. (2012). The moderated relationship of appearance valence on appearance self-consciousness: Development and testing of new measures of appearance schema components. PLoS ONE, 7(11), e50605. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0050605

Nunes, S. M., & Garcia, A. R. (2010). Estudantes do ensino superior: As relações pessoais e interpessoais nas vivências académicas [Higher education students: Personal and interpersonal relationships in academic experiences]. Gestin: Revista Científica da Escola Superior de Gestão, 8(8), 195–203. Retrieved from http://gestin.ipcb.pt/index.php/gestin-viii

Rodrigues, D., Teves, C., & Medeiros, T. (2013). Autoimagem e satisfação corporal na adolescência [Self-image and body satisfaction in adolescence]. In T. Medeiros (Coord.), Adolescência: Desafios e riscos (Chapter 8; pp. 183-208). Ponta Delgada: Letras Lavadas.

Rumsey, N., & Harcourt, D. (2012). The Oxford handbook of the psychology of appearance. Oxford: Oxford University Press.

Santos, O. S., & Silva, A. (2017). Corpo, deficiência e representações [Body, disability and representations]. Revista Educação e Cultura Contemporânea, 14(37), 446–464. https://doi.org/10.5935/2238-1279.20170056

Smolak, L. (2012). Appearance in chilhood and adolescence. In N. Rumsey & D. Harcourt (Eds.), The Oxford handbook of the psychology of appearance (pp. 123-141). Oxford: Oxford University Press.

Souza, A. C., & Alvarenga, M. S. (2016). Insatisfação com a imagem corporal em estudantes universitários – Uma revisão integrativa [Body dissatisfaction among university students – An integrative review]. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, 65(3), 286–299. https://doi.org/10.1590/0047-2085000000134

Tiggemann, M. (2015). Considerations of positive body image across various social identities and special populations. Body Image, 14, 168–176. https://doi.org/10.1016/j.bodyim.2015.03.002

Tomás, R. A., Ferreira, J. A., Araújo, A. M., & Almeida, L. S. (2014). Adaptação pessoal e emocional em contexto universitário: O Contributo da personalidade, suporte social e inteligência emocional [Personal and emotional adaptation in University’s environment: Contribution of personality, social support and emotional intelligence]. Revista Portuguesa de Pedagogia, 48(2), 87–107. https://doi.org/10.14195/1647-8614_48-2_5

Vieira, E. T., & Grantham, S. (2011). University students setting goals in the context of autonomy, self‐efficacy and important goal‐related task engagement. Educational Psychology, 31(2), 141–156. https://doi.org/10.1080/01443410.2010.536508

Publicado
2018-10-01
Como Citar
Mendes, J. C., Fraga, A., Medeiros, C., Moniz, D., Miranda, L., & Medeiros, T. (2018). Autoconsciência da aparência e a adaptação no ensino superior: Estudo exploratório. Revista Portuguesa De Investigação Comportamental E Social, 4(2), 41-47. https://doi.org/10.31211/rpics.2018.4.2.76
Secção
Artigo Original