A educação social e os direitos humanos em tempos de pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31211/rpics.2022.8.2.268

Palavras-chave:

Direitos Humanos, Educadores Sociais, Pandemia, Perceções, Estudo qualitativo

Resumo

Contexto e Objetivo: Em Portugal, como na maior parte dos países do Mundo, atravessamos uma conjuntura de graves desigualdades sociais, fenómenos de exclusão social e pobreza, aumento do desemprego e falta de oportunidades, situações agravadas pela Pandemia da COVID-19. Deste modo, o objetivo principal do estudo foi conhecer as perceções dos educadores sociais, a trabalhar no Algarve, acerca dos impactos da pandemia na sua vida profissional. Como objetivos específicos pretendia-se fazer uma caracterização sociodemográfica dos educadores sociais; conhecer as principais dificuldades que sentiram em contexto profissional durante a pandemia; identificar as suas estratégias de superação bem como conhecer a sua opinião acerca do respeito pelos direitos humanos. Método: É um estudo de natureza exploratória e descritiva, com abordagem qualitativa. A amostra foi por conveniência, e abrangeu 32 educadores sociais. A recolha de dados foi realizada através de inquéritos por questionário, preenchidos no Google Forms, constituídos por questões maioritariamente abertas. As respostas foram sujeitas a análise de conteúdo. Resultados: Os resultados permitiram identificar as dificuldades sentidas pelos educadores sociais em contexto profissional, nomeadamente a dificuldade na gestão dos recursos humanos, dada a falta de pessoas e também a dificuldade em manter o distanciamento social. A maioria dos respondentes considera que os direitos humanos foram negligenciados quer no seu local de trabalho quer na sociedade. Conclusões: Pensa-se que será um futuro complexo e de muito trabalho para os educadores sociais e para todas as pessoas envolvidas nos processos de tomada de decisão, implementação e avaliação de atividades e projetos, como forma de ultrapassar os desígnios deixados pela pandemia da COVID-19.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Amnistia Internacional. (2021). Relatório da amnistia internacional 2020/21. https://bit.ly/3BswHhq

Asociación Estatal de Educación Social. (2007). Catálogo de funciones y competencias. https://bit.ly/3VxJNmS

Banks, S., Cai, T., de Jonge, E., Shears, J., Shum, M., Sobočan, A. M., Strom, K., Truell, R., Úriz, M. J., & Weinberg, M. (2020). Practising ethically during COVID-19: Social work challenges and responses. International Social Work, 63(5), 569–583. https://doi.org/f758

Baptista, C. S., & Sousa, M. J. (2014). Como fazer investigação, dissertações, teses e relatórios segundo Bolonha (5ª ed.). Pactor.

Bardin, L. (2016). Análise de conteúdo. Almedina Brasil.

Bemard, B. (1996). Fostering resilience in kids: Protective factors in the family, school, and community. Westem Centre Drug-Free Schools and Communities, Portland, Oregon. https://bit.ly/3rZRKDH

Bento, A. M. V. (2011). As etapas do processo de investigação: do título às referências bibliográficas. Universidade da Madeira. https://bit.ly/3S3NBcz

Bernal, A. O. (2022). La intervención de trabajo social durante la pandemia por covid-19: Una recuperación de la micro-actuación profesional. Itinerarios de Trabajo Social, (2), 69–78. https://doi.org/jct8

Comissão Europeia. (2020). Comunicação da Comissão ao Parlamento Europeu, ao Conselho Europeu, ao Conselho, ao Comité Económico e Social Europeu e ao Comité das Regiões - A hora da Europa: Reparar os danos e preparar o futuro para a próxima geração. https://bit.ly/3eSUDCN

Delgado, P., Luísa, C., Marques, J. C., Teixeira, L., & Pinto, R. (2021). A formação de educadores sociais em Portugal: mesa-redonda sobre “Temas e Contextos em Educação Social em Portugal”. Em A. M. Vieira, R. Vieira, & J. C. Marques (Orgs), Temas e contextos em pedagogia - educação social (pp. 25–57). Edições Afrontamento.

Ed de Jonge, E., Kloppenburg, R., & Hendriks, P. (2020). The impact of the COVID-19 pandemic on social work education and practice in the Netherlands. Social Work Education, 39(8), 1027–1036. https://doi.org/ghdj7h

Fortin, M., Cotê, J., & Filion, F. (2011). Fundamentos e etapas do processo de investigação (N. Salgueiro, Trad.; C. Ferreira, Rev.). Lusodidacta.

González. E. V., & Quijada, R. A. (Coords.). (2020). Actuaciones del trabajo social ante el COVID-19. Consejo General del Trabajo Social. https://bit.ly/3QPvOFb

Gueifão, R. de C., Correia, F., & Azevedo, S. (2021). Educação social – contexto e funções. APTSES. https://bit.ly/3evc1hl

Hoffman, A., & Field, S. (1996). Steps to self-determination: A curriculum to help adolescents learn to achieve their goals instructor´s guide. Pro-Ed.

Linares Belmont, G., Hernández Velázquez, M. C., & Tello, N. (2020). La intervención en lo social en tiempos de pandemia. Trabajo Social UNAM, 20(VII), 1–9. https://bit.ly/3BRKWxM

Luísa, C. (2017). Teorias leigas em pessoas idosas: Conhecer para intervir, guia para educadores sociais e cuidadores. Psicosoma.

Lusa. (2021). Bachelet denuncia "os maiores e mais graves" retrocessos dos direitos humanos. https://bit.ly/3f0mOzW

Miller. V. J., & Lee, H. (2020). Social work values in action during COVID-19. Journal of Gerontological Social Work, 63(6–7), 565–569. https://doi.org/f76d

Ministério dos Negócios Estrangeiros. (2020). Portugal e a promoção e proteção dos direitos humanos em tempos da pandemia de COVID-19. https://bityli.com/QekWVfab

Okafor, A. (2021). Role of the social worker in the outbreak of pandemics (A case of COVID-19). Cogent Psychology, 8(1), 1–7. https://doi.org/jct7

Organização das Nações Unidas. (1948). Declaração Universal dos Direitos Humanos. https://bit.ly/2vNPge1

Organização Mundial de Saúde. (2020). COVID-19 evidenciou necessidade de se proteger direitos humanos para todos. https://bit.ly/3eTBDEh

Ortega, J. (1999). Educación social especializada, concepto y profesión. Em J. Ortega (coord.), Educación social especializada (pp. 13–41). Editorial Ariel.

Pentini, A. A., & Loren, W. (2020). The Corona crisis and the erosion of ‘the social’ – giving a decisive voice to the social professions. European Journal of Social Work, 23(4), 543–553. https://doi.org/gg4r9q

Serafini, G., Parmigiani, B., Amerio, A., Aguglia, A., Sher, L., & Amore, M. (2020). The psychological impact of COVID-19 on the mental health in the general population. QJM – Monthly Journal of the Association of Physicians, 113(8), 531–537. https://doi.org/ghc6ds

Serapicos, A. M., Samagaio, F., & Trevisan, G. (2015). Alguns apontamentos em torno do perfil profissional do educador social. Práxis Educare, 1, 23–31. https://bit.ly/3CYMBSq

Thomas, K. S., Gadbois, E. A., Shield, R. R., Akobundu, U., Morris, A. M., & Dosa, D. M. (2020). “It’s not just a simple meal. it’s so much more”: Interactions between meals on wheels clients and drivers. Journal of Applied Gerontology, 39(2), 151–158. https://doi.org/hgzr

Vala, J. (1990). A análise de conteúdo. Em A. Silva., & J. Pinto (Orgs.), Metodologia das ciências sociais (pp. 101–128). Edições Afrontamento.

Ziegler, H. (2020). Social work and the challenge of evidence-based practice. Em F. Kessl, W. Lorenz, H.-U. Otto, & S. White (Eds.), European social work – A Compendium (pp. 229–272). Barbara Budrich.

Downloads

Publicado

19-10-2022

Como Citar

Luisa, C. (2022). A educação social e os direitos humanos em tempos de pandemia. Revista Portuguesa De Investigação Comportamental E Social, 8(2), 1–14. https://doi.org/10.31211/rpics.2022.8.2.268

Edição

Secção

Artigo em conferência