Programa de Primeiros Socorros em Saúde Mental: Estudo piloto

Palavras-chave: Primeiros socorros, Literacia saúde mental, Depressão, Esquizofrenia, Abuso álcool, Quase-experiência

Resumo

Objetivo: O presente estudo piloto teve como objetivo apreciar comparativamente a qualidade do Programa de Primeiros Socorros em Saúde Mental na Literacia em saúde mental de recém-licenciados em Enfermagem.

Método: Utilizou-se um desenho pré-experimental, designado estudo de caso com pós-teste de grupo único. O Programa teve a duração de dois dias (14 horas). A amostra do estudo foi constituída por 16 recém-licenciados em Enfermagem, com uma média de idades de 21,86 anos (DP = 0,54). Como instrumento de colheita de dados foi utilizado o Questionário de Avaliação da Literacia em Saúde Mental, aplicado à depressão, esquizofrenia e abuso de álcool. Em termos de análise de dados, recorreu-se às estatísticas resumo, ao teste Q de Cochran e teste de Friedman e como medidas de tamanho de efeito o ℜ e W, associadas ao teste adequado.

Resultados: Observou-se, no final da intervenção, níveis elevados e diferenciados de literacia em saúde mental em todas as suas componentes, ao nível da depressão, esquizofrenia e uso/abuso de álcool, especificamente em termos de reconhecimento dos problemas. Comparativamente, a intenção de pedido de ajuda diferenciou-se consoante o problema descrito nas vinhetas (p < 0,05), sendo mais elevada na depressão (81,30%) comparativamente ao abuso de álcool (56,30%) e à esquizofrenia (37,50%). Resultado idêntico foi obtido para a confiança em prestar primeiros socorros (p < 0,05) e em que os participantes se sentiram mais confiantes nos casos da depressão e do abuso de álcool.

Conclusões: Apesar das limitações decorrentes do tipo de desenho utilizado, nomeadamente a ausência de grupo de controlo e não existência de observação prévia à intervenção, os resultados mostram que no fim do programa os participantes apresentam elevada confiança para agir em prol da sua saúde mental e daqueles que lhe estão próximos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia Autor

Luís Manuel Loureiro, Escola Superior de Enfermagem de Coimbra

Assistente social

Doutorado em medicina (saúde mental) pelo Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar

Professor adjunto na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra desde 2005

Atua na área de Ciências Sociais com ênfase em Outras Ciências Sociais. 

Referências

American Psychiatric Association. (2006). DSM-IV-TR - Manual de diagnóstico e estatística das perturbações mentais (4th ed.). Lisboa: Climepsi. [Google Scholar]

Beja, M. J., Portugal, A., Câmara, J., Berenguer, C., Rebolo, A., Crawford, C., & Gonçalves, D. (2018). Primeiros socorros psicológicos: Intervenção psicológica na catástrofe. Psychologica, 61(1), 125–142. [Google Scholar] [CrossRef]

Bond, K. S., Jorm, A. F., Kitchener, B. A., & Reavley, N. J. (2015). Mental health first aid training for Australian medical and nursing students: An evaluation study. BMC Psychology, 3(1), 1–9. [Google Scholar] [CrossRef]

Burns, S., Crawford, G., Hallett, J., Hunt, K., Chih, H. J., & Tilley, P. J. M. (2017). What’s wrong with John? A randomised controlled trial of Mental Health First Aid (MHFA) training with nursing students. BMC Psychiatry, 17(1), 111. [Google Scholar] [CrossRef]

Hadlaczky, G., Hökby, S., Mkrtchian, A., Carli, V., & Wasserman, D. (2014). Mental health first aid is an effective public health intervention for improving knowledge, attitudes, and behaviour: A meta-analysis. International Review of Psychiatry, 26(4), 467–475. [Google Scholar] [CrossRef]

Johnston, J. E., Berry, K. J., & Mielke, P. W. (2007). Permutation tests: Precision in estimating probability values. Perceptual and Motor Skills, 105(3), 915–920. [Google Scholar] [CrossRef]

Jorm, A. F. (2012). Mental health literacy: Empowering the community to take action for better mental health. American Psychologist, 67(3), 231–243. [Google Scholar] [CrossRef]

Jorm, A. F. (2014). Mental health literacy: Promoting public action to reduce mental health problems. In L. M. J. Loureiro (Coord.), Literacia em saúde mental: Capacitar as pessoas e as comunidades para agir (Vol. 8, pp. 27–39). Coimbra: Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem (UICISA:E). [Google Scholar] [URL]

Kitchener, B. A., & Jorm, A. F. (2002). Mental health first aid training for the public: Evaluation of effects on knowledge, attitudes and helping behavior. BMC Psychiatry, 2(1), 10. [Google Scholar] [CrossRef]

Link, B. G., & Phelan, J. C. (2001). Conceptualizing stigma. Annual Review of Sociology, 27(1), 363–385. [Google Scholar] [CrossRef]

Loureiro, L. M. J. (2014). Literacia em saúde mental: Capacitar as pessoas e as comunidades para agir. Coimbra: Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem (UICISA:E). [Google Scholar] [URL]

Loureiro, L. M. J. (2015). Questionário de Avaliação da Literacia em Saúde Mental – QuALiSMental: Estudo das propriedades psicométricas. Revista de Enfermagem Referência, 4(4), 79–88. [Google Scholar] [CrossRef]

Loureiro, L. M. J., Mendes, A. M. O. C., Barroso, T. M. M. D. A., Santos, J. C. P., Oliveira, R. A., & Ferreira, R. O. (2012). Literacia em saúde mental de adolescentes e jovens: Conceitos e desafios. Revista de Enfermagem Referência, 3(6), 157–166. [Google Scholar] [CrossRef]

Loureiro, L. M. J., Sousa, C. S. F., & Gomes, S. P. S. (2014). Primeira ajuda em saúde mental - Pressupostos e linhas orientadoras de ação. In L. M. J. Loureiro (Coord.), Literacia em saúde mental: Capacitar as pessoas e as comunidades para agir (Vol. 8, pp. 63–77). Coimbra: Unidade de Investigação em Ciências da Saúde: Enfermagem (UICISA:E). [Google Scholar] [URL]

Morgan, A. J., Ross, A., & Reavley, N. J. (2018). Systematic review and meta-analysis of mental health first aid training: Effects on knowledge, stigma, and helping behaviour. PLoS ONE, 13(5), e0197102. [Google Scholar] [CrossRef]

O'Reilly, C. L., Bell, J. S., Kelly, P. J., & Chen, T. F. (2011). Impact of mental health first aid training on pharmacy students' knowledge, attitudes and self-reported behaviour: A controlled trial. Australian and New Zealand Journal of Psychiatry, 45(7), 549–557. [Google Scholar] [CrossRef]

Organização Mundial de Saúde. (2011). Primeiros cuidados psicológicos: Guia para trabalhadores de campo. Geneva: OMS. [PDF]

Pedro, A. R., Amaral, O., & Escoval, A. (2016). Literacia em saúde, dos dados à ação: Tradução, validação e aplicação do European Health Literacy Survey em Portugal. Revista Portuguesa de Saúde Pública, 34(3), 259–275. [Google Scholar] [CrossRef]

Sørensen, K., Van den Broucke, S., Fullam, J., Doyle, G., Pelikan, J., Slonska, Z., & Brand, H. (2012). Health literacy and public health: A systematic review and integration of definitions and models. BMC Public Health, 12(1), 12–80. [Google Scholar] [CrossRef]

Tomczak, M., & Tomczak, E. (2014). The need to report effect size estimates revisited. An overview of some recommended measures of effect size. Trends in Sport Sciences, 21(1), 19–25. [Google Scholar] [PDF]

Yap, M. B. H., & Jorm, A. F. (2012). Young people's mental health first aid intentions and beliefs prospectively predict their actions: Findings from an Australian National Survey of Youth. Psychiatry Research, 196(2-3), 315–319. [Google Scholar] [CrossRef]

Publicado
2019-02-28
Como Citar
Loureiro, L. M., & Sousa, C. F. (2019). Programa de Primeiros Socorros em Saúde Mental: Estudo piloto. Revista Portuguesa De Investigação Comportamental E Social, 5(1), 72-86. https://doi.org/10.31211/rpics.2019.5.1.108
Secção
Artigo Original