Serviço social em escolas públicas: Rácios de estudantes por assistente social em Portugal

Palavras-chave: Assistente social, Serviço social na escola, Rácio, Escolas públicas

Resumo

Objetivo: O presente estudo estima o rácio de estudantes por assistente social nas escolas públicas de Portugal.

Métodos: A análise documental foi utilizada para a recolha de dados, seguindo três etapas com critérios específicos: 1) partimos de fontes documentais oficiais para identificar as escolas que permitem a contratação de assistentes sociais; 2) foram recolhidas evidências de empregabilidade de assistentes sociais na página institucional de cada escola; 3) foi construída uma base de dados, a nível nacional e regional, para o território continental de Portugal.

Resultados: Foram identificados 112 assistentes sociais no universo de 811 escolas públicas (escolas agrupadas e não agrupadas). O rácio a nível nacional de assistente social/estudantes em todas as escolas de Portugal continental foi de 1:12.086, variando entre 1:8.753 e 1:22.237. O rácio nas escolas que têm assistentes sociais foi de 1:1.394, variando entre 1:1.210 e 1:1.768, dependendo da região do país.

Conclusões: Os assistentes sociais são profissionais muito residuais na escola pública, destacando-se os rácios alarmantes e desiguais territorialmente de assistentes sociais/estudantes. Tal evidencia o desinvestimento na profissão e nos seus objetivos no campo da educação. Estes resultados interpelam as organizações nacionais e europeias de assistentes sociais a definir recomendações de rácios de estudantes por assistente social, exigindo um maior investimento nesta área crucial de intervenção social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Alvarez, M. E., Bye, L., Bryant, R., & Mumm, A. M. (2013). School social workers and educational outcomes. Children & Schools, 35(4), 235–243. [Google Scholar] [CrossRef]

Anderson, A., Thomas, D. R., Moore, D. W., & Kool, B. (2008). Improvements in school climate associated with enhanced health and welfare services for students. Learning Environments Research, 11(3), 245–256. [Google Scholar] [CrossRef]

Australian Association of Social Workers. (2015). Scope of social work practice: School social work. Melbourne: AASW. [URL]

Branco, F. (2009). A profissão de assistente social em Portugal. Locus Social, 3, 61–89. [Google Scholar] [URL]

Constable, R. (2015). The role of the school social worker. In C. R. Massat, M. S. Kelly, & R. Constable (Eds.), School social work – practice, policy, and research (8th ed., pp. 3–24). Oxford: Oxford University Press. [Google Scholar]

Despacho n.º 147-B/ME/96 de 1 de agosto. Diário da República n.º 177/1996, Série II. Lisboa: Ministério da Educação. [URL]

Despacho n.º 196/B/MF/ME/93 de 2 de novembro. Diário da República n.º 256/1993, 1.º Suplemento, Série II. Lisboa: Ministério das Finanças. [URL]

Despacho n.º 9022/99 de 6 de maio. Diário da República n.º 105/1999, Série II. Lisboa: Ministério da Educação – Secretário de Estado da Administração Educativa. [URL]

Dias, M., & Tomása, C. (2012). Education and equity in semi-peripheral countries: Current trends in the field of priority education in Portugal. Procedia - Social and Behavioral Sciences, 47, 1092–1096. [Google Scholar] [CrossRef]

Direção-Geral da Administração Escolar. (2015). Códigos de agrupamentos e escolas não agrupadas . Lisboa: DGAE, Ministério da Educação. [URL]

Direção-Geral da Administração Escolar. (2017). Sistema interativo de gestão de recursos humanos da educação. Lisboa: DGAE, Ministério da Educação. [URL]

Direção-Geral da Educação. (2017). Medidas de promoção do sucesso educativo. Lisboa: DGE, Ministério da Educação. [URL]

Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência. (2016a). Regiões em números 2014/2015 - Retrato geral. Lisboa: DGEEC, Ministério da Educação. [URL]

Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência. (2016b). Desigualdades socioeconómicas e resultados escolares - 3.º Ciclo do Ensino Público Geral. Lisboa: DGEEC, Ministério da Educação. [PDF]

Duarte, M. (2016). Projetos educativos em escolas públicas no âmbito da escolaridade obrigatória: O serviço social nos programas TEIP e PIEF (Master’s thesis, Instituto Superior Miguel Torga, Coimbra). [Google Scholar] [Handle]

Eurostat. (2018). Europe 2020 indicators – education. [URL]

Huxtable, M. (2013). A global picture of school social work in 2013. Port Townsend, Washington: INSSW. [Google Scholar] [PDF]

International Network for School Social Work. (2017). International network for school social work. [URL]

Jonson-Reid, M., Kontak, D., Citerman, B., Essma, A., & Fezzi, N. (2004). School social work case characteristics, services, and dispositions: Year one results. Children & Schools, 26(1), 5–22. [Google Scholar] [CrossRef]

Lei n.º 51/2012 de 5 de setembro. Diário da República n.º172/2012, Série I, art.º 35. Lisboa: Assembleia da República. [URL]

National Association of Social Workers. (2012). NAWS standards for school social work services. Washington, DC: NASW. [PDF]

Newsome, W. S., Anderson-Butcher, D., Fink, J., Hall, L., & Huffer, J. (2008). The impact of school social work services on student absenteeism and risk factors related to school truancy. School Social Work Journal, 32(2), 21–38. [Google Scholar] [CrossRef]

Nogueira, C. M. M., & Nogueira, M. A. (2002). A sociologia da educação de Pierre Bourdieu: Limites e contribuições. Educação & Sociedade, 78, 15–36. [Google Scholar] [Scielo]

Openshaw, L. (2007). Social work in schools: Principles and practice. New York, NY: Guilford Press. [Google Scholar]

Ordem dos Psicólogos Portugueses. (2015). OPP defende reforço da psicologia no sistema público de Ensino. Lisboa: OPP. [URL]

Pordata. (2017). PORDATA - Estatísticas, gráficos e indicadores de Municípios, Portugal e Europa. Lisboa: Fundação Francisco Manuel dos Santos. [URL]

Pritchard, C., & Williams, R. (2001). A three-year comparative longitudinal study of a school-based social work family service to reduce truancy, delinquency and school exclusions. Journal of Social Welfare and Family Law, 23(1), 23–43. [Google Scholar] [CrossRef]

Santos, S. (2004). O serviço social e o seu significado nos serviços de psicologia e orientação do Ministério da Educação: Análise da década de 90 (Master’s thesis, Instituto Superior Miguel Torga, Coimbra). [Google Scholar] [CrossRef]

School Social Work Association of America. (2013). School social workers helping students succeed: Recommended school social worker to student ratios. London, UK:SSWAA.

Semblano, M. I. B. A. (2003). Serviço social escolar em Portugal – Trajectórias e dinâmicas nos anos 60 e 70 (Master’s thesis, Instituto Superior Miguel Torga, Coimbra). [Google Scholar] [CrossRef]

Sherman, M. C. (2016). The school social worker: A marginalized commodity within the school ecosystem. Children & Schools, 38(3), 147–151. [Google Scholar] [CrossRef]

Publicado
2019-02-28
Como Citar
Mendes, S., & Guadalupe, S. (2019). Serviço social em escolas públicas: Rácios de estudantes por assistente social em Portugal. Revista Portuguesa De Investigação Comportamental E Social, 5(1), 61-71. https://doi.org/10.31211/rpics.2019.5.1.107
Secção
Artigo Original