O impacto da COVID-19 em profissionais de serviço social portugueses e brasileiros: Um estudo exploratório

Autores

  • Marina Monteiro de Castro e Castro Universidade Federal de Juiz de Fora, Faculdade de Serviço Social, Juiz de Fora, MG, Brasil https://orcid.org/0000-0002-9027-4659
  • Sónia Ribeiro Instituto Superior Miguel Torga, Coimbra; Universidade Lusófona do Porto, FCESE, TRIE, Porto, Portugal https://orcid.org/0000-0003-3404-467X

DOI:

https://doi.org/10.31211/rpics.2022.8.2.275

Palavras-chave:

COVID-19, Impacto, Pandemia, Serviço social

Resumo

Objetivo: O presente estudo teve como objetivo pesquisar o impacto da pandemia COVID-19 na realidade profissional de assistentes sociais portugueses e brasileiros. Os assistentes sociais foram desafiados a exercer a sua prática profissional, enquanto serviço essencial, em condições de grande incerteza e de elevado risco, como foi o da pandemia. A investigação organizou-se em três eixos de análise: 1) impacto da pandemia nos beneficiários diretos do serviço social; 2) dificuldades, desafios, novas práticas e metodologias na intervenção social; 3) conciliação entre a vida pessoal e a vida profissional e preocupações futuras. Métodos: Recolha de dados por meio de um questionário sociodemográfico e profissional e um guião de entrevista. Em Portugal, foram realizadas 20 entrevistas a assistentes sociais usando a plataforma de videoconferência Zoom, e no Brasil foram efetuadas 17 entrevistas que decorreram de forma presencial, entre dezembro de 2021 e março de 2022. Resultados: O distanciamento social durante a pandemia implicou a adoção de tecnologias virtuais na prática do serviço social. Numa prática profissional em que o face a face é fundamental na relação, o confinamento e o isolamento foram constrangimentos extraordinários. Os assistentes sociais conviveram com insegurança, dificuldades de acesso a equipamentos de proteção individual, intensificação do trabalho e adaptação a uma nova dinâmica de trabalho. Conclusões: Os assistentes sociais inquiridos, apesar de exaustos, expressaram ter sido resilientes e capazes em rapidamente se adaptar a novas práticas, recusando-se a abandonar os valores e princípios éticos da profissão. Num contexto de grande incerteza, de pouca informação, de medo e mesmo com poucos recursos, os assistentes sociais tiveram presente o sentido de missão e de compromisso solidário que define a profissão — assegurar o acesso das pessoas aos direitos, ao bem-estar e à segurança.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Abrams, E., & Szefler, S. (2020). COVID-19 and the impact of social determinants of health. The Lancet Respiratory Medicine, 8(7), 659–661. https://doi.org/gkdjgw

Alves, G., & Siqueira, L. (2020). Projeto neoliberal, coronavírus e auxílio emergencial: O desmonte da assistência social. Em E. Moreira, R. Gouveia, J. Garcia, L. Acosta, M. Botelho, M. Rodrigues, M. Krenzinger & T. Brettas (Org.), Em tempos de pandemia: Propostas para a defesa da vida e de direitos sociais (pp. 75–82). Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Escola de serviço social.

Antonelli-Ponti, M., Cardoso, F., Pinto, C., & Silva, J. (2020). Efeitos da pandemia de COVID-19 no Brasil e em Portugal: Estresse peritraumático. Revista Psicologia em Pesquisa, 14(4), 239–259. https://doi.org/jnnq

Ashcroft, R., Sur, D., Greenblatt, A., & Donahue, P. (2022). The impact of the COVID-19 pandemic on social workers at the frontline: A survey of Canadian social workers. The British Journal of Social Work, 52(3), 1724–1746. https://doi.org/jnnr

Banks, S., Cai, T., de Jonge, E., Shears, J., Shum, M., Sobočan, A., Strom, K., Truell, R., Úriz, M., & Weinberg, M. (2020). Practising ethically during COVID-19: Social work challenges and responses. International Social Work, 63(5), 569–583. https://doi.org/f758

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Edições 70.

Barsky, A. (2020). Ethical exceptions for social workers in light of the COVID-19 pandemic and physical distancing. The New Social Worker. https://bit.ly/3V9qyPP

Bracons, H. (2020). Perceção dos estudantes finalistas de serviço social face ao contexto de emergência COVID-19. Revista Internacional de Educación para la Justicia Social, 9(3), 1–6. https://bit.ly/2PQYX9K

Brooks, S., Webster, R., Smith, L., Woodland, L., Wessely, S., Greenberg, N., & Rubin, G. (2020). The psychological impact of quarantine and how to reduce it: Rapid review of the evidence. The Lancet, 395(10227), 912–920. https://doi.org/ggnth8

Cardoso, J., Vilar, D., & Casquilho-Martins, I. (2020). Relatório do estudo – Desafios ao serviço social no contexto da COVID-19 (1ª ed.). Centro Lusíada de Investigação em serviço social e Intervenção Social. https://bit.ly/3u3lh05

Carmo, H. (2021). O serviço social e a pandemia: Reflexões prospetivas. Revista Temas Sociais, (1), 7–30. https://doi.org/jnns

Carvalho, M. (2020). O serviço social na saúde em Portugal e os desafios da COVID-19. Revista Família, Ciclos de Vida e Saúde no Contexto Social, 8(3), 1086–1098. https://doi.org/f9z8

Costa, A. (2020). Desigualdades sociais e pandemia. Em R. Carmo, I. Tavares & A. Cândido (Eds.). Um olhar sociológico sobre a crise COVID-19 (1ª Ed., pp. 4–16). Observatório das Desigualdades. https://doi.org/jnnk

Costa, E., & Costa, N. (2020). A pandemia COVID-19 em Portugal continental – Uma análise geográfica da evolução verificada nos meses de março e abril. Hygeia – Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, Edição Especial: COVID-29, 72–79. https://doi.org/jnnt

Greenberg, N. (2020). Mental health of health-care workers in the COVID-19 era. Nature Reviews Nephrology, 16(8), 425–426. https://doi.org/ghtpjm

Guadalupe, S., Espírito Santo, I., & Morro Fernandéz, L. (2022). Coping resiliente e burnout em assistentes sociais da saúde na primeira vaga da Pandemia COVID-19 em Portugal e Espanha. O Mundo da Saúde, 45(s/n), 517–532. https://doi.org/jn2j

Hakak, Y., Bosah, S., Amponsah, K., & Cheung, K. (2022). Social Workers Migrating between England and Australia: Linking Social Hierarchies, Bureaucracy, Trust and Politeness. The British Journal of Social Work, 52(6), 3095–3113. https://doi.org/jnnm

Harvey, D. (2020). Política anticapitalista em tempos de COVID-19. Em D. Harvey, S. Zizek, A. Baidou, M. Davis, A. Bihr, & R. Zibechi (Ed.), Coronavírus e a luta de classes. Terra sem Amós. https://bit.ly/3U8nMJ5

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2019). Acesso à internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal. https://bit.ly/3gFLyPe

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2020). Pesquisa nacional por amostra de domicílios COVID-19. https://bit.ly/3OFAIFj

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2022). Desemprego. https://bit.ly/3Vb38cG

Kingstone, T., Campbell, P., Andras, A., Nixon, K., Mallen, C., & Dikomitis, L. (2022). Exploring the impact of the first wave of COVID-19 on social work practice: A qualitative study in England. The British Journal of Social Work, 52(4), 2043–2062. https://doi.org/jnnv

Mamede, R., Pereira, M., & Simões, A. (2020). Portugal: Uma análise rápida do impacto da COVID-19 na economia e no mercado de trabalho [Relatório]. Organização Internacional do Trabalho. https://bit.ly/3EHtb4a

Martínez-López, J., Lázaro-Pérez, C., & Gómez-Galán, J. (2021). Predictors of burnout in social workers: The COVID-19 pandemic as a scenario for analysis. International Journal Environment and Research Public Health, 18(10), 5416. https://doi.org/gp23h9

Martins, F., & Pinto, F. (Coord.) (2021). O impacto da pandemia de COVID-19 nas IPSS e seus utentes em Portugal. Universidade Católica.

Matos, M. (2021). O neofascismo da política de saúde de Bolsonaro em tempos perigosos da pandemia da COVID-19. Revista Humanidades e Inovação, 35(8), 25–35. https://bit.ly/3VkXjcu

Mendes, J., Cabral, H., & Melo, F. (2021). Burnout em profissionais de serviço social durante a pandemia de COVID. Revista Portuguesa de Investigação Comportamental e Social, 7(1), 25–40. https://doi.org/jn2m

Minayo, M., Deslandes, S., & Gomes, R. (2011). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Editora Vozes Limitada.

Mishna, F., Milne, E., Bogo, M., & Pereira, L. (2021). Responding to COVID-19: New trends in social workers’ use of information and communication technology. Clinical Social Work Journal, 49, 484–494. https://doi.org/gkkmnc

Monteiro, N., & Jalali, C. (Coord.) (2022). Impactos da pandemia de COVID-19 em Portugal (Resumos da Fundação, 16). Fundação Francisco Manuel dos Santos.

Okafor, A., & Walla, P. (2021). Role of the social worker in the outbreak of pandemics (A case of COVID-19). Cogent Psychology, 8(1), Artigo 1939537. https://doi.org/jct7

Pascoe, K. (2022). Remote service delivery during the COVID-19 pandemic: Questioning the impact of technology on relationship-based social work practice. The British Journal of Social Work, 52(6), 3268–3287. https://doi.org/jnnw

Peinado, M., & Anderson, K. N. (2020). Reducing social worker burnout during COVID-19. International Social Work, 63(6), 757–760. https://doi.org/f92q

Prado, M., Antunes, B., Bastos, L., Peres, I., Silva, A., Dantas, L., Baião., Maçaira, P., Hamacher, S., & Bozza, F. (2020). Análise da subnotificação de COVID-19 no Brasil. Revista Brasileira de Terapia Intensiva, 32(2), 224–228. https://doi.org/gg5xcf

Redondo-Sama, G., Matulic, V., Munté-Pascual, A., & Vicente, I. (2020). Social work during the COVID-19 crisis: Responding to urgent social needs. Sustainability, 12(20), Artigo 8595. https://doi.org/f92r

Santos, B. (2020). A cruel pedagogia do vírus. Almedina.

Usher, K., Bhullar, N., & Jackson, D. (2020). Life in the pandemic: Social isolation and mental health. Journal of Clinical Nursing, 29(15-16), 2756-2757. https://doi.org/ggv5m5

Publicado

29-11-2022

Como Citar

Monteiro de Castro e Castro , M., & Ribeiro, S. (2022). O impacto da COVID-19 em profissionais de serviço social portugueses e brasileiros: Um estudo exploratório. Revista Portuguesa De Investigação Comportamental E Social, 8(2), 1–17. https://doi.org/10.31211/rpics.2022.8.2.275

Edição

Secção

Artigo Original