Correlatos psicológicos de cuidadores formais de pessoas com deficiência mental: amostra portuguesa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.7342/ismt.rpics.2015.1.1.13

Palavras-chave:

Profissionais, Deficiência mental, Portugal, Correlatos psicológicos, Estudo de levantamento descritivo

Resumo

Objetivos: O trabalho diário com pessoas portadoras de deficiência mental é extremamente exigente do ponto de vista físico e psicológico. Este estudo pretende caraterizar trabalhadores diversos de instituições que prestam cuidados a pessoas com deficiência mental quanto à sua vulnerabilidade ao stress, tipo de personalidade, estratégias de coping e sintomas psicopatológicos e explorar associações entre essas variáveis e algumas variáveis sociodemográficas/profissionais. Métodos: 68 trabalhadores de instituições que recebem pessoas com deficiência mental, entre os 19 e os 62 anos (M = 36,28; DP = 11,65), responderam a um questionário sociodemográfico, ao 23-Questionário de Vulnerabilidade ao Stress (23-QVS), ao Inventário de Personalidade de Eysenck-12 (IPE-12), ao Brief-Cope e ao Brief Symptoms Inventory (BSI). Resultados: Nesta amostra de trabalhadores, níveis maiores de vulnerabilidade ao stresse associaram-se a níveis mais elevados de neuroticismo e de sintomatologia psicopatológica. As mulheres apresentaram maiores níveis de somatização, os profissionais mais novos e com menor grau de escolaridade mostraram ser mais vulneráveis ao stresse. O excesso de horas de trabalho associou-se à vulnerabilidade ao stresse e à sintomatologia psicopatológica. Conclusões: Este estudo confirma que os trabalhadores de instituições que recebem pessoas com deficiência mental apresentam níveis elevados de vulnerabilidade ao stresse e risco de sofrer de sintomatologia psicopatológica. É urgente implementar medidas de intervenção (preventivas ou terapêuticas) no sentido de aliviar o stresse destes cuidadores, melhorando a sua saúde mental. Parece que os trabalhadores com níveis mais elevados de neuroticismo poderão beneficiar mais destas intervenções.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografias Autor

Luís Martins, Instituto Superior Miguel Torga, Coimbra, Portugal

Psicólogo Clínico

Marina Cunha, Instituto Superior Miguel Torga, Coimbra, Portugal

Professora Auxiliar, Psicóloga Clínica, Investigadora

Daniela Guerreiro, Instituto Superior Miguel Torga, Coimbra, Portugal

Psicóloga Clínica

Mariana Marques, Instituto Superior Miguel Torga, Coimbra, Portugal

Professora Auxiliar convidada, Psicóloga Clínica

Downloads

Publicado

2015-02-28

Como Citar

Martins, L., Cunha, M., Guerreiro, D., & Marques, M. (2015). Correlatos psicológicos de cuidadores formais de pessoas com deficiência mental: amostra portuguesa. Revista Portuguesa De Investigação Comportamental E Social, 1(1), 17–29. https://doi.org/10.7342/ismt.rpics.2015.1.1.13

Edição

Secção

Artigo Original

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)