Relação entre a inteligência espiritual e a saúde mental e física em idosos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.7342/ismt.rpics.2016.2.1.18

Palavras-chave:

Bem-estar psicológico, Idosos, Inteligência espiritual, Saúde mental e física, Depressão, Ansiedade

Resumo

Objetivos: Analisar os níveis de inteligência espiritual, bem-estar psicológico, sintomas depressivos e ansiosos, saúde mental e física em idosos que frequentam Lar ou Centro de Dia e explorar as associações existentes entre todas estas variáveis (e com algumas variáveis sociodemográficas). Método: Neste estudo não-experimental, foram aplicados, em formato de entrevista individual, a Escala de Inteligência Espiritual Integrada, Questionário de Avaliação Funcional Multidimensional de Idosos (avalia saúde física e mental), Escala de Ânimo (bem-estar psicológico), Escala de Depressão Geriátrica e Inventário de Ansiedade Geriátrica, a 65 idosos (idade, M = 83,46; DP = 6,65; sexo feminino, 70,8%). Resultados: A maioria dos idosos percecionou a sua saúde física (80%) e mental (84%) como insatisfatória. Uma percentagem importante apresentou sintomas depressivos (56,9%) e ansiosos (64,6%). A pontuação total de inteligência espiritual correlacionou-se positivamente com as atitudes face ao envelhecimento e negativamente com a pontuação total de sintomas depressivos. No que respeita às dimensões da inteligência espiritual, a consciência associou-se positivamente com as atitudes face ao envelhecimento (bem-estar psicológico) e negativamente com os sintomas depressivos. O significado associou-se negativamente com a pontuação total do bem-estar psicológico e suas dimensões solidão/insatisfação e agitação). A graça associou-se positivamente com a pontuação total do bem-estar psicológico e com a sua dimensão atitudes face ao envelhecimento e negativamente com os sintomas depressivos e ansiosos. Por fim, refira-se que idosos a residir em Lar apresentaram valores inferiores de graça e superiores de significado (inteligência espiritual), bem como de sintomas depressivos e ansiosos. Conclusões: Mostrou-se preocupante a prevalência de saúde física e mental insatisfatória, de depressão e ansiedade. Níveis maiores totais e em algumas dimensões de inteligência espiritual associaram-se a níveis menores de sintomas depressivos e ansiosos e níveis maiores de bem-estar psicológico. Estes dados parecem apontar para a eventual importância de promover a inteligência espiritual junto de idosos institucionalizados.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografias Autor

Andreia Domingues Pereira, Instituto Superior Miguel Torga, Coimbra, Portugal

Psicóloga Clínica

Mariana Marques, Instituto Superior Miguel Torga; Instituto de Psicologia Médica, Universidade de Coimbra, Portugal

Professora auxiliar convidada, Psicóloga Clínica

Sónia Simões, Instituto Superior Miguel Torga, Coimbra, Portugal

Professora auxiliar

Marina Cunha, Instituto Superior Miguel Torga, Centro de Investigação do Núcleo de Estudos e Intervenções Cognitivo-comportamentais, Universidade de Coimbra, Portugal

Professora Auxiliar, Psicóloga clínica, Investigadora

Downloads

Publicado

2016-02-29

Como Citar

Pereira, A. D., Marques, M., Simões, S., & Cunha, M. (2016). Relação entre a inteligência espiritual e a saúde mental e física em idosos. Revista Portuguesa De Investigação Comportamental E Social, 2(1), 38–52. https://doi.org/10.7342/ismt.rpics.2016.2.1.18

Edição

Secção

Artigo Original

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)